segunda-feira, 31 de janeiro de 2011


Há algum tempo assisti o filme: O novato, com Collin Farrell que é um dos aspirantes a agente da CIA mais promissores do momento, se destacando tanto pelo seu comportamento quanto por sua inteligência.
E houve um momento no filme em que muito me chamou a atenção.
Uma psicóloga do filme lhe fez duas perguntas, e aqui segue as perguntas a vocês também:

"Considera-se subjetivamente firme ou objetivamente flexível?"

"Prefere, no trem viajar, sob a chuva dançar ou dor não notar?"

Interessantes estas perguntas e tentarei respondê-las. E passo a vez a vocês.

Bom, acredito que eu seja subjetivamente firme. Sou do tipo emotiva, que quando sofre, sofre mesmo, mas calada entre quatro paredes. Sou toda subjetiva, porque analiso tudo aos olhos do coração, mesmo que tenha em base a razão, sempre em mim prevalece a voz do coração.
Prefiro sob a chuva dançar. Primeiro pelo motivo de que adoro dançar. Segundo porque juntando os dois é adrenalina pura, pelo menos pra mim. Sentir o chuva em meu corpo em movimento, é algo mágico. A chuva lavando todo o mal, toda espécie de "repressão". Perfeito!


domingo, 30 de janeiro de 2011


Vou te guardar aqui num lugar secreto do meu coração...
Vou deixar de visitá-lo aos poucos
Até se cansar de sentir minha ausência
e aprender a me dizer adeus.

Sii Thomazini


"Aonde vou pra me sentir bem?
Por que ainda procuro externamente?

Offer - Alanis Morissette

" O diabo desta vida é que entre 100 caminhos, temos que escolher apenas um e viver com a nostalgia dos outros 99."

Encontro Marcado - Fernando Sabino 

"A verdade é que me enchi, De você, de nós, da nossa situação sem pé nem cabeça. Não tem sentido continuarmos dessa maneira. Eu, nessa constante agonia o tempo todo imaginando como você vai estar. E você, numas horas doce, noutras me tratando como lixo. Não sou lixo. Tampouco quero a doçura dos culpados, artificial como aspartame.
Fico pensando como chegamos a esse ponto. Não quero mais descobrir coisas sobre você, por piores ou melhores que possam ser.
Assim, chega. Chega de brigas, de berros, de chutes nos móveis. Chega de climas, de choros, de silêncios abismais. Para quê, me diz? O que, afinal, eu ganho com isso? A companhia de uma pessoa amarga, que já nem quer mais estar ali, ao meu lado, mas em outro lugar?
Sinceramente, abro mão. Vou atrás de um outro jeito de viver a minha vida, já que em qualquer situação diferente estarei lucrando.
Bom é isso, se agora isso ainda me causa alguma tristeza, tudo bem. Não se expurga um câncer sem matar células inocentes..."

Fernanda Young

sábado, 29 de janeiro de 2011


"Não exija presenças que naturalmente se fazem presentes".

Sii Thomazini



Todas as imagens foram lavadas em preto, tatuando tudo
Todo amor que deu errado tornou meu mundo negro
Tatuou tudo o que vejo, tudo o que sou, tudo que serei.

Black - Pearl Jam


"Você deve suportar as perdas como um soldado, bravamente, e sem reclamações. E então, quando o dia parecer perdido, empunhe seu escudo para enfrentar um novo desafio, um novo impulso à frente. É isso que diferencia os heróis dos que são apenas fortes!

Memórias de Cleópatra

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Reencontro



Ela queria estar no mais alto dos prédios. Era preciso! Ninguém entendeu e ninguém entenderia se contasse. Ela só queria e precisava como nunca estar lá.
Saiu correndo, pegou um táxi e foi ao encontro do que desejava.
Subiu as escadas e lá estava ela, sentindo a vertigem da altura, o vento forte violentamente açoitando ao mesmo tempo com um toque de delicadeza e selvageria seus cabelos, sua pele, seu corpo como um todo...
Essa era a sensação perfeita que procurava e necessitava ,para se misturar, se camuflar em meio a dor que estava sentindo.
Ela precisava fugir, precisava do lugar mais alto, do vento mais forte, de tudo "mais" que a sua dor.
Quando finalmente se viu sozinha e recuperando-se da vertigem do lugar começou a chorar torrencialmente, relembrando fatos que a machucava...
Depois de chorar convulsivamente olhou a redor e gritou com todo o ar que ainda havia em seus pulmões. Gritou o que tinha vontade e o quanto tinha vontade. E não se cansou até perceber que aquela dor - aquela que a trouxera de volta - se tornasse pequena diante da intensidade do lugar onde estava.
Num impulso quase imperceptível olhou a porta da cobertura estática, mórbida como nunca, imaginando que alguém entrasse por ali, e num gesto simples de um abraço a trouxesse de novo a realidade na qual ela relutava em voltar.
Sempre queremos que alguém entre por uma porta diretamente ao nosso encontro, e apenas com um sorriso e um abraço reconfortante, mude tudo a nossa volta.

Por um breve momento que não durou mais do que um minuto  retraiu-se e consolou-se, pois percebeu que não iria entrar ninguém. Estava só e não conseguia voltar a realidade que deixou. Ficou ali olhando o espetáculo da noite, o espetáculo da lua e seu brilho intenso tão visto por ela dalí, daquele exato lugar onde agora chorava, gritava e se perguntava: Por quê?
Mas ela precisava voltar, era fato.Chamariam-na de louca, egoísta e todos os adjetivos que ela não merecia, não naquela noite que deveria ser especial. Sua festa de aniversário. Estavam lá seus pais, amigos, parentes, todo mundo...
Eles não entenderiam. Ele não estava lá. Ele não voltou para buscá-la, ou melhor, ele nem avisou que iria embora.
Presentes, música alta, risadas, bolo, alegria no ar... Não aguentou não vê-lo ali, não aguentou tanta hipocrisia de sua parte e fugiu, fugiu com o coração em pedaços, fugiu pro seu recanto, seu espaço de camuflagem, sua fonte de alegria por tanto tempo, fugiu para o lugar onde tentaria se libertar dele!
Ele não entrou pela porta naquele dia, nem tão pouco pelos dias que se seguiram...
As vezes é preciso traçar outro caminho.

O dia de seu aniversário trouxe dois marcos em sua vida. Uma nova idade que se anunciava, e a certeza da renúncia a um sentimento que por tanto tempo a fez escrava.
Foi preciso correr, sentir o alto, o vento forte, gritar, chorar para estar finalmente decidida que aquele dia seria o fim definitivo de todas as suas idas a janela, idas ao prédio, e todos os lugares onde se encontraram.
Seu coração cansou. Cansou de sentir aquela dor.
Provavelmente outras dores viriam, mas aquela de uma vez por todas ficou resolvida dento de si.
Um coração lamentavelmente se cansa quando não há outro para compartilhar.
Morre de amar em vão.
E de uma só vez.

Sii Thomazini


Amor maduro é o ponto em que se chega quando se sabe que pode ir muito mais.
Amor maduro é acordo que une.

Sii Thomazini

"As pessoas que mais sofrem são aquelas que não sabem o que querem."

Grey´s Anatomy



"Terei toda a aparência de quem falhou, e só eu saberei se foi a falha necessária."

Clarice Lispector


"Mesmo sem compreender, quero continuar aqui onde está constantemente amanhecendo."

Caio Fernando Abreu

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O vazio do silêncio


Numa noite de lágrimas torrenciais, eu ainda adolescente pensando que meu namorado da época era o grande amor da minha vida ( a gente sempre acha) escrevi esse poema. Hoje, graças a Deus tudo passou, mas o poema ficou. Está aí pra vocês. A dor sempre parece que é eterna, mas com o tempo a gente aprende que não é.

Uma vida vaga
Uma saga...
Uma vida às vezes amarga
O motivo para isso
Você!
Você, que me vem tão de repente.
Que me deixa assim...
Como alguém que sente...
Sente o vazio de te-lô
E ao mesmo tempo perde-lo
Ainda mais de repente
Ser o que não sou
Fazer o que não quero fazer
Contorcionismos que você
Obriga-me
Que não me deixam em paz!
E uma só frase:
“Quando isso ira acabar?”
Pois sou, nesse mundo
De gente que é o que não é
Um ser vazio...
Que dessa vida não leva bagagem
Só incertezas, só lembranças...
Apenas possibilidades
Talvez alguns sonhos
E o vazio, que me acompanha
Que me persegue e que está presente
Cada vez que o vejo
Cada vez que o sinto mais perto
Pois tudo se junta
E tudo se desfaz
E fica no ar...
Incertezas...
Talvez uma dor que se manifesta
Em um gemido surdo
Fecho os olhos, e você vêm
Abro os olhos, e você se vai.
Sem despedidas!
Sem beijos reais de adeus!
Um sorriso falso!
Uma palavra e pronto
Acabou!
E o que sobra é isto...
Essas tristes e melancólicas palavras
Que aqui escrevo
Só e nada mais!


segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Desejo, Desire,Deseo,Désir,Desiderio... Desejo!




Desejo. Atire a primeira pedra quem nunca teve desejo. Desejo de pele, desejo do corpo, da metade, do inteiro, do começo, do meio, do fim, do que não pode, do que se pode, do talvez...
Oscar Wilde já dizia: A única maneira de nos livrarmos de uma tentação é cedermos a ela."
Quando penso em desejo lembro-me de boca, de pele, cheiro, gosto, quente, intenso, latejante, vivo...
A arte de seduzir é para poucos,  e para os bons. Para os que sabem. Seduzir com o olhar, com a boca, mãos... Quem é bom sabe que se pode seduzir com o que estiver acessível, pois está tudo na mente, preso, às vezes reprimido, só esperando um sinal seu. As vezes está subentendido numa conversa, em olhares, as vezes mais claro, as vezes nem tanto. Numa foto que se vê, numa música que se ouve, numa frase que se lê, num reflexo involuntário do corpo... pedindo, querendo que aquele desejo seja por você saciado.
Você deseja, você cobiça, você anseia, você busca... e põe em prova os seus quatro sentidos.
Quer coisa mais deliciosa de se sentir? Desejo. Todos eles. Quanto mais difícil se tornar o acesso, mais intenso se torna o desejo ,afinal, o pecado mora ao lado, e as vezes literalmente!
 Sentir desejo é uma das melhores sensações da vida. Devemos vivê-las todas.
Existe outra frase que diz: "Devemos ouvir o que o corpo fala, mas não se deve acreditar em tudo o que ele diz."
Isso quer dizer que devemos atender a seu chamado, mas se perguntar se isso de fato nos fará bem.
Aí é só deixar o desejo tomar conta e deixar fazer os “estragos” que tem que ser feitos, sem medo, sem pudor, só pelo prazer de sentir vivo!

Sii Thomazini

Uma das melhores músicas de Bon Jovi: "Always". E o clipe é perfeito! Sempre adorei!
Há sempre algo pra lembrar vendo este clipe.
Está aí pra relembrar bons momentos.
A tradução para quem se interessar:

"(...) não me arrependo dos momentos que sofri, carrego minhas cicatrizes como se fossem medalhas, sei que a liberdade tem um preço alto, tão alto quanto preço da escravidão, a única diferença é que você paga com prazer, e com um sorriso, mesmo quando é um sorriso manchado de lágrimas."

 O Zahir - Paulo Coelho

Ah! Aproveite a sua juventude enquanto a tem. Não esbanje o ouro dos seus dias, dando ouvidos aos tediosos, tentando melhorar o fracasso sem esperança ou desperdiçando sua vida com o ignorante com o fútil. Viva! Viva a maravilhosa vida sua! Não perca coisa alguma dela. Busque sempre novas sensações. Que nada o atemorize.

O Retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde

Eu vou te esquecer bem baixinho que é pra nem eu escutar.
 De mansinho, num cantinho quase mudo do meu coração.

Sii Thomazini

sábado, 22 de janeiro de 2011

 
 
Quando olho nos seus olhos
Posso ver um amor contido
Mas querida, quando te abraço
Você não sabe que eu sinto o mesmo?
 
November Rain - Gun´s Roses
Você não pode respirar você está sufocando
Você vai sair dessa, só continue agüentando
Eu sei que não vai demorar
Até que alguém te salve

Não pare a chuva do dilúvio que cai
Deixe-a lavar a dor para onde ela não possa ser encontrada

E a chuva vai e vem e tudo é perdoado
Nós podemos aprender a relevar então tudo será perdoado

All is forgiven - Default
Eu queria não ter visto
Toda a realidade
E que todas as pessoas reais
Realmente não são nada reais
Quanto mais eu aprendo, mais eu aprendo
Quanto mais eu choro, mais eu choro
Dando adeus ao estilo de vida que eu pensei ter desenhado para mim

Try - Nelly Furtado
 
 
E tem sempre esta pergunta
Que me deixa acordada a noite
É você o maior amor
Ou maior desapontamento em minha vida?

Pink - Heartbreaker

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Vista cansada



Aqui está um dos melhores textos que já li. Apreciem. "Devaneiem".

Se eu morrer, morre comigo um certo modo de ver, disse o poeta. Um poeta é só isto: um certo modo de ver. O diabo é que, de tanto ver, a gente banaliza o olhar. Vê não-vendo. Experimente ver pela primeira vez o que você vê todo dia, sem ver. Parece fácl, mas não é. O que nos é familiar, já não desperta curiosidade. O campo visual da nossa rotina é um vazio.
Você sai todo dia, por exemplo, pela ,mesma porta. Se alguém lhe perguntar o que você vê no seu caminho, você não sabe. De tanto ver, você não vê. Sei de um profissional que passou 32 anos a fio pelo mesmo hall do prédio de seu escritório. Lá estava sempre, pontualíssimo, o mesmo porteiro. Dava-lhe bom-dia e às vezes lhe passava um recado ou uma correspondência. Um dia o porteiro cometeu a descortesia de falecer.
Como era ele? Sua cara? Sua voz? Como se vestia? Não fazia a mínima idéia. Em 32 anos, nunca o viu. Para ser notado, o porteiro teve que morrer. Se um dia no seu lugar estivesse uma girafa, cumprindo o rito, pode ser que também ninguém desse por sua ausência. O hábito suja os olhos e lhes baixa a voltagem. Mas há sempre o que ver. Gente, coisas, bichos. E vemos? Não, não vemos.
Um criança vê o que o adulto não vê. tem olhos atentos e limpos para o espetáculo do mundo. O poeta é capaz de ver pela primeira vez o que, de tão visto, ninguém vê. Há pai que nunca viu o próprio filho. Marido que nunca viu a própria mulher, isso existe às pampas. Nossos olhos se gastam no dia-a-dia opacos.
É por aí que se instala no coração o monstro da indiferença.

Otto Lara Rasende

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011


Sempre gostei desse texto, espero que tirem algo bom nele.

Chorar não resolve, falar pouco é uma virtude, aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoismo, e o que não mata com certeza fortalece. As vezes mudar é preciso, nem tudo vai ser como você quer, a vida continua. Pra qualquer escolha se segue alguma conseqüência, vontades efêmeras não valem a pena, quem faz uma vez não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze. Perdoar é nobre, esquecer é quase impossivel. Nem todo mundo é tão legal assim, e de perto ninguém é normal. Quem te merece não te faz chorar, quem gosta cuida, o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente, não é preciso perder pra aprender a dar valor e os amigos ainda se contam nos dedos. Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida, e o que nunca deveria ter entrado nela. Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado, o tempo sempre vai ser o melhor remédio, mas seus resultados nem sempre são imediatos.
Não fique preocupado, você nunca sabe quem está se apaixonando pelo seu sorriso.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Roda Gigante




Penso na vida como uma roda gigante.
Começo "dedilhando", dissecando as palavras: Roda e Gigante. Roda no sentido de rodar, girar, movimento dinâmico, raramente estático, porém quando estático significa o fim de um processo, cessado um determinado momento, fase.
Gigante, no sentido de grande, imenso, virtuoso,  pode nos causa medo, porém paralelo a isso vem a adrenalina do olhar humano a algo gigante, admirável, espantoso.
Por fim o conjunto: Roda gigante.
A vida como uma roda gigante. As vezes conheço quem senta ao lado, as vezes não. Vejo o mundo, o meu mundo (aos meus olhos) por todos os ângulos. Grito se quiser, sorrio se quiser. Choro se quiser. Nesta roda gigante todo mundo me parece tão igual. Todos girando e girando.. até um determinado tempo. Alguns gritam, outros beijam, outros conversam calmamente, outros silenciam e apenas sentem a adrenalina da altura, da grandiosidade que se é paradoxalmente ver tudo tão grande, tão pequeno e ali  penso que sou grande sim, o mundo que é pequeno.
Você pode fechar os olhos, sonhar, ir pra onde quiser, mas você sabe que uma hora vai parar, você vai descer e tudo continuará... Mas não agora, agora quero girar, quero vibrar, cantar, gritar,sentir o vento nos meus cabelos, a adrenalina percorrer minhas veias, apenas num movimento: Girar.
Nessa roda gigante todos giramos na mesma direção. Todos somos grandes,  e tudo se torna tão pequeno a nossa volta...
Não quero saber quando isso vai acabar, quero apenas rodar, e rodar e rodar...
E aqui do alto de minha roda gigante canto em verso e prosa:

 Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

Sii Thomazini



"Escolha, entre todas elas, aquela que seu coração mais gostar, e persiga-a até o fim do mundo. Mesmo que ninguém compreenda, como se fosse um combate. Um bom combate, o melhor de todos, o único que vale a pena. O resto é engano, meu filho, é perdição."

Caio Fernando Abreu

E pelos caminhos de meu coração seguirei.

Selos!


Ganhei estes selos da Laís do blog: Entre outras coisas...





Repasso estes selos a 4 blogs que admiro muito!  ( mas podem repassar a quantos quiserem)
São eles:

Cultivando as palavras    .





domingo, 16 de janeiro de 2011



"Da vida não quero muito, quero apenas saber que tentei tudo que quis, tive tudo o que pude, amei tudo que valia a pena e que só perdi , apenas o que no fundo nunca foi meu."

Sempre amei essa frase! Faço dela minhas palavras no momento.


"Me tornei mulher porque me tornei independente, antes de tudo.
Não sou de frescura, e muito menos de compulsões consumistas.
Mas ainda tenho um lado mulherzinha: choro à beça, sou louca por flores, não vivo sem meus hidratantes, aprecio o cavalheirimo, gosto de ficar de mãos dadas no cinema, devoro revistas de moda, me interesso por decoração e fico chocada quando escuto expressões grosseiras.
Ah e calço 36."

Martha Medeiros

Nunca desista, persista!

Certa vez ganhei essa imagem de um conhecido meu e ela realmente me chamou a atenção. Guardei ela e aqui está pra vocês interpretarem como quiserem. Tem um "ar" de humor nela, mas de fato representativa!
As vezes uma foto, uma imagem, e até mesmo o silêncio dispensa palavras.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011


Porque há o direito ao grito.
então eu grito.


Clarice Lispector.

Gritar! As vezes tudo o que desejamos é gritar. Por pra fora, o ódio, o rancor, a mágoa, ou até mesmo aquele silêncio redimido por tanto e tanto tempo.
Gritar. Uma necessidade, um direito de todos. E acho até, que todos deveriam gritar mesmo, sempre que der vontade, porque se existe essa necessidade humana,  ela deve ser "vivida" sem medo, sem pudores do que o outros vão pensar,e assim, deve-se tirar, arrancar o que não é bom pra fora, nem que seja na base do grito, pra se libertar.
Sinônimos. Grito e liberdade, mesmo que de forma  momentânea, mas de certo um primeiro passo pra algo maior.

Há tempo pra tudo, inclusive o de gritar.

Então hoje, só por hoje, permitam-me G-R-I-T-A-R!

Sii Thomazini



"É pelas próprias virtudes que se é mais bem castigado."

Friedrich Nietzsche


"O único lado bom da queda livre é dar, a quem nos ama, a chance de nos pegar no colo."

Grey´s Anatomy

"Não desejo encontrar alguém que me complete, é pouco, mas que me transborde, até o final cansar e ser só início."

Fabrício Carpinejar

" O coração está machucado, mas se recupera, e consegue de novo enxergar a beleza da vida. Isso já aconteceu antes, isso tornará a acontecer; tenho certeza. Alguém quando parte é porque outro alguém vai chegar - encontrarei de novo o amor."

O Zahir - Paulo Coelho

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011


"Não se deve aprisionar o que é bom. Porque o que é bom é feito pra aparecer de vez em quando. Se você aprisioná-lo, ele se vai e nunca mais volta.

Sii Thomazini
 
Penso sempre que um dia a gente vai se encontrar de novo, e que então tudo vai ser mais claro, que não vai mais haver medo nem coisas falsas. Há uma porção de coisas minhas que você não sabe, e que precisaria saber para compreender todas as vezes que fugi de você e voltei e tornei a fugir. São coisas difíceis de serem contadas, mais difíceis talvez de serem compreendidas - se um dia a gente se encontrar de novo, em amor, eu direi delas, caso contrário não será preciso.
 
Clarice Lispector

Está vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto agulha?


Agora não dá mesmo para ser feliz. É impossível. Mas quem disse que a gente deve ser feliz sempre? Isso é bobagem. Como cantou Vinícius: “É melhor viver do que ser feliz”. Porque para viver de verdade a gente tem que quebrar a cara. Tem que tentar e não conseguir. Achar que vai dar e ver que não deu. Querer muito e não alcançar. Ter e perder. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e dizer uma coisa terrível, mas que tem que ser dita. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e ouvir uma coisa terrível, que tem que ser ouvida. A vida é incontornável. A gente perde, leva porrada, é passado para trás, cai. Dói, eu sei como dói. Mas passa. Está vendo a felicidade ali na frente? Não, você não está vendo, porque tem uma montanha de dor na frente. Continue andando. Você vai subir, vai sentir frio lá em cima, cansaço. Vai querer desistir, mas não vai desistir, porque você é forte e porque depois do topo a montanha começa a diminuir e o único jeito de deixá-la para trás é continuar andando. Você vai ser feliz. Está vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que estou falando a verdade. Eu não minto. Vai passar.
Caio Fernando Abreu
Ganhei este selo da Laís. Obrigada meeesmo linda!!

Repasso este selo a 5 blogs que admiro muito e sempre leio.

BJNA - Blog da Jornalista Nicelle - Nicelle
http://pitchuquinhaa.blogspot.com/ - Letícia
http://graf-fite.blogspot.com/ - Ana Carolina
http://clairemabellemeumundoenadamais.blogspot.com/ - Claire
http://misturadinamica.blogspot.com/ - Jana


Aos indicados, atenção às regras:
Após receber o selo, os indicados deverão repassar os selos para 5 ou 10 blogs diferentes, colocar o link do blog que voce está indicando, e avisar os novos felizardos da novidade.
E a regra segue...
Forte abraço e fiquem com Deus.

Eu não vou te convencer
Do que é certo aqui pra mim
Eu não vou mudar você
Deixa o vento lhe mostrar
Ele sabe sobre mim

Ana Carolina – Claridade

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Final feliz



Meu começo de “final feliz está no rosto dele. Cada linha, cada expressão...
 Acordo, olho para o lado e vejo-o dormindo em graça, como uma criança indefesa, inocente. Tão lindo! Meu começo de final feliz começa ali.
 Acordo-o com um beijo. Lentamente ele abre os olhos e me olha com aquele sorriso preguiçoso. A extensão de minha felicidade naquele momento é como se nada mais importasse. Só aquele sorriso me salvará de todo o mal enfrentado durante o dia.
Um sorriso naquele rosto que revela tudo que eu preciso saber...
Despeço-me dele com um beijo. O melhor beijo do mundo. O tempo pára.
Refaço-me e vou ao encontro de meus afazeres.
Levo-o em meu coração. Sei que também estou com ele.
Volto pra casa. Encontro-o de braços abertos. Ali, perco-me. Sinto-me enfim, protegida.
Conversamos. Sorrimos. Ele abre aquele sorriso naquele rosto que sempre foi meu “final feliz”.
 Aquele sorriso que me deu asas, que guiou meu coração ao encontro do dele. Que abriu caminhos...
Desde que o vi eu sabia que seria meu final feliz. Aquele que sempre ouvimos das histórias, dos filmes. Aquele que eu sempre quis a cada desilusão e que por tantas vezes pensei não existir. Aquele que dá sentido a tudo.
Aquele que é meu, o meu final, meu sempre,  final feliz.

" Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez' "

Caio Fernando Abreu